A Polícia Civil de Chapecó deu continuidade na manhã deste dia 28 de junho de 2018 à maior operação contra o tráfico de drogas sintéticas do ano no interior do Estado de Santa Catarina, pondo em prática a terceira fase da operação “Woodstock Condá”.


A operação “Woodstock Condá” decorre de múltiplos inquéritos policiais em trâmite na Divisão de Investigação Criminal de Chapecó – SC nos quais são investigadas mais de 30 (trinta) pessoas pela prática dos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e organização criminosa, previstos respectivamente nas Leis 11.343/06 e 12.850/13.
As investigações já revelaram a existência de um esquema de fornecimento de drogas (especialmente sintéticas) já consolidado e independente, que não foi afetado nem mesmo pelas diversas prisões já realizadas ao longo do ano. Diante desse cenário peculiar, a Divisão de Investigação Criminal – DIC novamente voltou suas atenções à realização de uma operação policial de grande impacto, capaz de infligir danos significativos ao esquema ilegal.


Trata-se, em seu conjunto, da mais expressiva operação policial do ano na região no ano, já contando com o cumprimento de 47 (quarenta e sete) mandados de busca e apreensão, 13 (treze) mandados de prisão temporária e outras 5 (cinco) prisões em flagrante.


Na manhã de hoje, sob a coordenação da Divisão de Investigação Criminal – DIC de Chapecó, policiais civis de várias partes da região oeste deram cumprimento a 3 (três) mandados de prisão temporária e 18 (dezoito) mandados de busca e apreensão durante toda a manhã. Além disso, foram presas em flagrante 2 (duas) pessoas por tráfico de drogas e conduzidas outras (2) duas pessoas para termo circunstanciado por posse de drogas para uso próprio.


Além de Chapecó/SC, também foram cumpridos mandados de busca e apreensão em São Lourenço do Oeste e Águas de Chapecó/SC.


A operação policial é continuação da primeira fase da operação "Woodstock Condá", deflagrada inicialmente no dia 10 de maio de 2018, ocasião na qual foram cumpridos outros 22 (vinte e dois) mandados de busca e apreensão, bem como foram presas 10 (dez) pessoas. Poucos dias após foi realizada a prisão de outro indivíduo, também pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. O cidadão foi preso em flagrante em sua residência, local onde armazenava drogas sintéticas, plantava maconha e comercializava a droga conhecida como "skunk".


Diante das provas já obtidas, todos esses indivíduos tiveram suas prisões convertidas em prisões preventivas e permanecem no presídio até hoje, no aguardo do trâmite processual penal e respectivos julgamentos.


Já no dia 15 de maio de 2018, na segunda fase, outros seis investigados foram alvos de buscas realizadas em suas residências e locais sobre os quais havia suspeita de serem utilizados para o armazenamento de drogas ilícitas. Nesta ocasião, foram presas em flagrante 2 (duas) pessoas, conduzidas outras 2 (duas) para termo circunstanciado, bem como apreendidas armas de fogo e drogas.


Intitulada em referência ao famoso festival musical ocorrido nos EUA na década de sessenta e à ampla difusão de drogas sintéticas na região chapecoense, a operação "Woodstock Condá" já resultou na prisão de várias pessoas e na apreensão significativa quantidade de drogas ilícitas, destacando-se grande quantidade de ecstasy e maconha.

 

A operação se trata de uma das ações policiais relacionadas ao combate ao tráfico de drogas na região de fronteira, mobilizou cerca de 70 (setenta) policiais civis de Chapecó e contou com a participação do SAER-Fron de Chapecó, do canil e da Polícia Civil de São Lourenço do Oeste/SC e de Xanxerê/SC.

 

 

GOVERNO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA

Avenida Governador Ivo Silveira, nº  1521
Capoeiras  - Florianópolis-SC  - CEP: 88.085-000.

Atendimento ao Público: 13h às 19h.

 Fone: (48) 3665-8100 - Email: gabinetesecretario@ssp.sc.gov.br

2018 SSP/SC. Desenvolvido por DTIC - Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicações.

Search