Sobre a veiculação da matéria exibida pelo site G1, desta quinta-feira, 05, com o título “Monitor da Violência: quem são as vítimas sem nome de Criciúma e Mondaí”, que as “1.195 vítimas de mortes violentas no país entre 21 e 27 de agosto, 20% não tiveram o nome divulgado, duas delas de Santa Catarina. São pessoas “invisíveis”, que nem sequer foram identificadas ou que não tiveram seus nomes informados pelas autoridades”, diz o lead da matéria.


Polícia Civil de Santa Catarina esclarece que as vítimas mencionadas na reportagem como “invisíveis”, estão sim devidamente identificadas e o respectivo procedimento policial instaurado. Em Mondaí, no Oeste, a vítima é R.L.B., de 24 anos, tendo a causa da morte suicídio, em data de 25/08/2017, conforme o Boletim de Ocorrência, nº 967 (Inquérito Policial de nº 70).

Já em Criciúma, a vítima é A.J., de 56 anos, sendo a causa da morte também suicídio, ocorrido em 24/08/2017. Foi registrado o Boletim de Ocorrência nº 241 e instaurado Inquérito Policial nº 322.

Polícia Civil de Santa Catarina não admite a manipulação de dados nem se omite em sua atribuição constitucional de apuração de crimes, possuindo, entre outros, o maior índice de esclarecimentos de homicídios no país.

Os dados de ocorrências e de procedimentos policiais são enviados mensalmente à Secretaria Nacional de Segurança Pública, via web service, sem qualquer manipulação humana, e sempre que demandados iremos atender as solicitações dos órgãos de imprensa, em qualquer tipo de demanda, nos termos permitidos na lei.

 

POLÍCIA CIVIL DE SANTA CATARINA preservando a ordem pública, por meio da investigação criminal.

GOVERNO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA

Avenida Governador Ivo Silveira, nº  1521
Capoeiras  - Florianópolis-SC  - CEP: 88.085-000.

Atendimento ao Público: 13h às 19h.

 Fone: (48) 3665-8100 - Email: gabinetesecretario@ssp.sc.gov.br

2017 SSP/SC. Desenvolvido por DTIC - Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicações.

Search