Florianópolis (03.10.2017) - Ação integrada entre diferentes órgãos da Segurança Pública, a já tradicional Operação Veraneio de Santa Catarina é sempre planejada e organizada com meses de antecedência. Para a próxima edição, diferentes profissionais estão sendo treinados para reforçar o efetivo que vai atuar ao longo da alta temporada, período de maior movimento nas praias catarinenses.

 

A logística necessária envolve todas as forças da Secretaria de Segurança Pública (SSP), que trabalham com o objetivo de promover o bem estar e a segurança de moradores, turistas e veranistas que visitam algumas das regiões do litoral catarinense, com mais de 560 quilômetros de praias e baías com balneabilidade que atraem turistas do mundo inteiro. Para esta próxima edição, a Operação Veraneio 2017/2018 vai abranger 34 cidades, com 167 locais monitorados, entre praias, represas ou estâncias hidrominerais.

 

O período de cobertura envolve três momentos diferentes, sendo que a pré-temporada começa nesta quinta-feira, 5 de outubro, com ênfase na atuação do Corpo de Bombeiros. A alta temporada vai de 15 de dezembro de 2017 até 4 de março de 2018, com atuação em tempo integral por todos os órgãos da SSP. E ainda existe trabalho na pós-temporada, que vai de 5 de março até 15 de abril do próximo ano. Na pós-temporada, equipes do Corpo de Bombeiros Militar permanecem nas áreas mais estratégicas, em continuidade com os serviços de guarda-vidas e atuação seletiva para a Polícia Militar nos finais de semana e feriados.

 

Para o período de alta temporada, os diferentes órgãos da segurança pública ganham reforço no efetivo. O comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Onir Mocellin, explica que a corporação trabalha no monitoramento, orientação e salvamentos aquáticos, realizados em praias e balneários. Para isso, há um reforço nesses locais com efetivo próprio do Corpo Bombeiro Militar e com guarda-vidas civis, voluntários que são treinados e atuam temporariamente para execução das atividades, recebendo ajuda de custo. A previsão é que nesta temporada, atuem temporariamente em Santa Catarina cerca de 1.400 guarda-vidas civis e que sejam movimentados outros 200 bombeiros militares, para cumprimento das escalas em praias e balneários.

 

 

No policiamento, como uma das novidades previstas para este ano, a Diretoria de Integração da Secretaria de Estado da Segurança Pública trabalha em parceria com a província de Misiones, na Argentina, e o Ministério das Relações Exteriores, em uma iniciativa que prevê a participação de policiais argentinos em operações nas cidades de Florianópolis e em Balneário Camboriú. Os trâmites para garantir a parceria ainda estão em andamento.

 

Mas além da expectativa do reforço internacional, a Polícia Militar está promovendo desde abril curso para formação de mais de 900 novos policiais, que já participarão da Operação Veraneio. Na Polícia Civil, também há equipe em treinamento: são 142 agentes de polícia e 47 delegados que estão na reta final dos cursos de formação na Academia da Polícia Civil. Depois de formados, eles atuarão em delegacias situadas em cidades do litoral ao longo da alta temporada.

 

Para o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, a temporada passada foi positiva, pois o estado não teve crimes de grande repercussão e os casos de roubos e furtos registrados ficaram dentro da normalidade.  Ainda segundo o secretário, a ideia é repetir o sucesso da operação anterior. “Tudo isso se deve à união das forças e ao reforço que recebemos na Operação Veraneio, em especial ao nosso projeto de recomposição dos efetivos” disse.

GOVERNO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA

Avenida Governador Ivo Silveira, nº  1521
Capoeiras  - Florianópolis-SC  - CEP: 88.085-000.

Atendimento ao Público: 13h às 19h.

 Fone: (48) 3665-8100 - Email: gabinetesecretario@ssp.sc.gov.br

2017 SSP/SC. Desenvolvido por DTIC - Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicações.

Search